Archive for the 'vida' Category

For all the belly lovers

Vozes dos comboios

Já alguém reparou como as novas vozes nas estações onde passam os comboios da Fertagus se parecem com as de spots publicitários de lojas eróticas?

Deve ser para motivação extra. Vais para o trabalho, mas com uns miminhos pela manhã…

Happy birthday war

E porque fica sempre bem uma canção de parabéns :)

por Mitch Benn .

Luíz Pacheco (1925-2008)

Morreu uma referência na literatura nacional. A sua vida levanta diversas questões…sendo que algumas delas se relacionam com:

Será que a obra deixada justifica os “danos colaterais”?

Como não estou aqui para julgar ninguém, deixo ao critério de cada um. Caso tenham oportunidade, o que aconselho vivamente a criarem caso assim não seja, vejam o documentário da 2 acerca da vida e obra do senhor. Aqui fica um “trailer” com parte desse mesmo documentário, o qual é de grande qualidade, com a explicação por parte de Vitor Silva Tavares, um contador de histórias fenomenal (quando for grande quero ser capaz de contar histórias assim), acerca da tradução de Luíz Pacheco do Dicionário Filosófico de Voltaire

Nota: O que acho extraordinário é o facto do Bruno da Ponte nem sequer ter o mínimo de remorsos em não haver referido que um dos autores da tradução ser o Luís Pacheco. Enfim…fabuloso.

Hábitos portugueses

Este post do Macacos sem galho é definitivamente um dos melhores dos últimos tempos…e os comentários também não são de desprezar.

Nada que não tivessemos já pensado, mas exposto de maneira tão clara não é para todos ;).

Com problemas a ler isto?

Então provavelmente estás na Turquia.

Agarrá-lo pelos cornos.

O quadro autêntico pode ser antigo, mas o pensamento autêntico é novo. É do presente. Este presente poderá ser pobre, sem dúvida. Mas seja ele como for, temos de o agarrar firmemente pelos cornos para sermos capazes de consultar o passado. Ele é o touro cujo sangue deve encher o poço se queremos que dele se ergam as sombras dos defuntos

por Shriften II, 314.